• Home
  • Posts RSS
  • Comments RSS
  • Edit
  • Adeus

    10 de mar de 2011
    É estranho quando um ciclo tem de se encerrar. Principalmente quando é um capítulo que achamos que iria durar pra sempre. Eu achava que era um livro inteiro, essa parte da minha vida, e hoje eu tenho que aceitar que foi só um capítulo. É necessário por um ponto final, sem vírgulas dessa vez.  Um ‘até logo’ não é o suficiente em ocasiões como essa; e somente o ‘adeus’ pode por fim nisso. Quando se diz adeus, é como se estivesse despedindo-se de uma vida. Como se estivesse assumindo o dever de guardar numa caixinha trancada a sete chaves as emoções, as tristezas, as fotos, as cartas, as lembranças, a voz e tudo que pode fazer mal. Quando se diz adeus, é necessário que se diga adeus a tudo que pode afetar o futuro. É obrigatório que a despedida deixe o passado pra trás, e nada possa prejudicar quem você quer ser. Nem sempre desejamos dizer adeus. Às vezes é difícil encerrar um capitulo, porque você não quer que ele acabe. Mas acaba. Às vezes o gosto salgado das lágrimas molha tristemente todas as páginas da historia, mas de qualquer maneira acaba o capitulo. A história se encerra e é colocado um ponto final. Talvez, muito tempo depois, você possa abrir as sete chaves da sua caixinha e sorrir praquele passado que um dia pareceu um presente tão bonito.  

    0 comentários:

    Postar um comentário